24 de dez de 2010



Meus amigos,

Desejo a todos vocês um ótimo Natal

E que o Menino Jesus possa renascer nos nossos corações

Para que possamos distribuir bençãos de paz, alegria e amor!



Beijos a todos

18 de dez de 2010

DIREITOS DE QUEM TEM TELEFONE PRÉ PAGO

Guilherme Tagiaroli




De acordo com dados da Anatel, 82,19% dos chips no Brasil (ou 159,8 milhões) são usados para serviços pré-pagos, seja para acesso à internet ou para ligações. Diante da grande maioria de usuários que utiliza serviços pré-pagos, o UOL Tecnologia reuniu uma série de direitos e características de como o serviço deve ser prestado ao cliente pelas operadoras. Uma opção simples que pode evitar cobrança indevida é a possibilidade de o cliente pré-pago pedir um extrato com detalhes de faturamento de sua linha; Confira abaixo alguns direitos:

Caso o usuário ache que os créditos dele estão acabando rápido, a operadora fornece algum tipo de extrato detalhado?

Todos os usuários têm o direito de receber, sem precisar pagar nenhum tipo de taxa, um relatório detalhado com os serviços prestados a ele. Nesse extrato, as informações mínimas que devem constar são: área de registro de origem, data e horário, duração da chamada e valor. O cliente pode, inclusive, pedir que o relatório seja enviado periodicamente.
Para receber o relatório, o usuário deve ligar para a central de atendimento de sua operadora, falar com algum atendente e solicitar.

Se estou fora da minha área de cobertura e atendo uma ligação, meus créditos são gastos?

Depende. Só será cobrado no caso de o usuário estiver fora de sua área de mobilidade (Estado onde cadastrou o telefone). Por exemplo, o cliente tem um celular cadastrado no DDD 11 (São Paulo) e vai para Porto Alegre, cujo DDD é 51. Se alguém ligar e essa pessoa atender, os créditos do usuário vão ser gastos, pois está fora de sua área.
Agora se a pessoa adquiriu um celular em São Paulo e for para outra cidade dentro do Estado, por exemplo, Santos (código 13), os créditos não serão gastos para o atendimento.

Existe portabilidade para celular pré-pago?

Sim, existe portabilidade para usuários pré-pagos. Porém, a portabilidade deve ser feita na mesma área de DDD em que ele vive.
O processo para mudança de operadora é simples: basta o cliente se dirigir a uma loja da operadora para a qual quer migrar e informar os dados pessoais, telefone e prestadora atual. Após isso, é gerado um número de processo e estabelecida uma data para a mudança. O valor máximo estabelecido pela Anatel para a operação é R$ 4, mas a maioria das operadoras não cobra.

Qual é a data de validade dos créditos?

De acordo com a Regulamentação do Serviço Móvel Pessoal, publicado pela Anatel em 2007, as operadoras devem fornecer carga para pré-pagos com validade mínima de 90 dias ou validade máxima de até 180 dias. No entanto, a lei não impede que empresas comercializem cargas de uso rápido, com valor e validade menores que as datas estabelecidas.
Em linhas gerais esse prazo existe, segundo a SindiTelebrasil -- sindicato que defende as empresas de telefonia e serviço móvel – para que haja um equilíbrio econômico das atividades, pois todos os anos as operadoras de celular devem pagar uma taxa de R$ 13,41 para o Fistel (Fundo de fiscalização das telecomunicações) independente de a linha estar ativa ou não.

Se vencerem meus créditos e ainda não tiver utilizado tudo, eu perco dinheiro?

Caso expirem os créditos do usuário e ele ainda tiver saldo, a carga voltará para a linha assim que ele inserir mais créditos em seu celular pré-pago.

Eu preciso pagar alguma taxa para verificar o saldo dos meus créditos?

Segundo a Regulamentação do Serviço Móvel Pessoal, “a prestadora deve possibilitar a consulta a saldo de créditos por meio do Centro de Atendimento de forma gratuita.”

Para mudar de pós-pago para pré-pago é necessário pagar algum tipo de taxa?

Normalmente não. O que pode fazer com que um cliente pague por essa mudança é se ele romper a fidelização causada pela comprar de um aparelho subsidiado (com desconto dado pela operadora) ou de alguma promoção. O prazo máximo que uma operadora pode fidelizar um cliente é 12 meses.

Quais os tipos de chamadas que o usuário pode fazer gratuitamente?

Além de ligações para a própria central de atendimento da operadora, o cliente pré-pago, mesmo se não tiver créditos, poderá ligar para as polícias civil e militar, para o corpo de bombeiros, defesa civil e serviço público de remoção de doentes.

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro."
(Clarice Lispector)



"A única verdade é que vivo. Sinceramente, eu vivo. Quem sou? Bem, isso já é demais..."
[Clarice Lispector]

13 de dez de 2010

GRUPO ASSESSORES TEMÁTICOS

Os Grupos Assessores Temáticos (GATs) existem com a meta de contribuir para que as discussões sobre temas do funcionalismo do BB culminem em recomendações de caráter técnico relevante para a tomada de decisão dos Conselhos da ANABB.

Atualmente há oito grupos temáticos. Cada grupo tem um coordenador e um secretário. Participam dos grupos: diretores estaduais, membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, alguns ex-conselheiros com experiência nos temas de cada grupo e funcionários pós-98 eleitos.
A inclusão na pauta das discussões de temas contemporâneos, que envolvam o funcionalismo do BB ou que possam indiretamente afetá-lo, contribui para o alcance dos objetivos de cada GAT.
Conheça os GATs e seus integrantes:

RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E COMUNICAÇÃO

COORDENADORA: Elaine Michel

SECRETÁRIO: Pedro Henrique Duarte Oliveira

Alcir Augustinho Calliari

Célia Maria Xavier Larichia

Élcio da Motta Silveira Bueno

Cláudio José Zucco

Olivan Faustino (Direst-BA)

Chico Pamplona (Direst-SC)



CIDADANIA E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

COORDENADOR: Emílio Santiago Ribas Rodrigues

SERETÁRIO: Douglas José Scortegagna

Augusto Silveira Carvalho

Pedro Leonardo da Luz Loss

Roberto Paulo do Vale Tiné

Francisco Alves e Silva (Xixico)

Fábio Gian (Direst-PA)

Ivan Demetri (Direst-MT)



SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

COORDENADORA: Ana Lúcia Landin

SECRETÁRIO: Cláudio Nunes Lahorgue

Cláudio Salgueiro Garcia Munhoz

Denise Lopes Vianna

José Antonio Diniz de Oliveira

Maria das Graças

Rosineia Diana Balbino

Ivan Pita (Direst-AL)

Ângelo Celani (Direst-AM)



RELAÇÕES TRABALHISTAS E SINDICAIS

COORDENADOR: Antilhon Saraiva dos Santos

SECRETÁRIO: Gilberto Antonio Vieira

Maria do Céu

Rosane Almeida Oliveira

Sybelle Natalle Braga Chagas

Tereza C. Godoooy Moreira dos Santos

Maria Helena Abonízio Guerreiro

Arnaldo Fernandes de Menezes

Marcelo Quaresma (Direst-RJ)



PREVIDÊNCIA E APOSENTADORIA I

COORDENADOR: José Branisso

SECRETÁRIO: José Sampaio de Lacerda Júnior

Fernando Amaral Baptista Filho

Isa Musa de Noronha

Inácio da Silva Mafra

Pedro Paulo Portela Paim

William José Alves Bento

Saulo Antonio de Matos (Direst-TO)



PREVIDÊNCIA E APOSENTADORIA II

COORDENADOR: Vitor Paulo Camargo Gonçalves

SECRETÁRIO: Ítalo Lazzarotto Júnior

Ariele Azambuja Carpes

Armando César Ferreira dos Santos

Cecília Mendes Garcez Siqueira

Romildo Gouveia Pinto

Vera Lúcia Melo

Sidnei Celso (Direst-RO)



ANABB E SEUS PRODUTOS/SERVIÇOS

COORDENADOR: Antonio Gonçalves de Oliveria

SECRETÁRIO: Saul Mário Mattei

Nilton Brunelli de Azevedo

Luiz Antonio Careli

Mércia Maria Nascimento Pimentel

Luiz Carlos Teixeira

Fernando Luiz Delgado Miranda

Paulo Edgar Trapp (Direst-RS)

Galvão Rosa (Direst-SP)



NOVOS FUNCIONÁRIOS (PÓS-98 E BANCOS INCORPORADOS)

COORDENADORA: Paula Regina Goto

SECRETÁRIA: Lissane Pereira Holanda Maciel

Bruno Rodrigues Chermont Vidal

Antonio José de Carvalho

Genildo Ferreira dos Reis

Valmir Marques Camilo

Eder Marcelo de Melo

Sebastião Ceschim (Direst-ES)

7 de dez de 2010

BRASÍLIA SEM ACESSIBILIDADE




Estou em Brasília desde ontem e confesso a todos que um pouco decepcionada.
Ainda hoje ouvia no noticiário local a notícia de um Evento Especial aos Portadores de deficiência física.
Em se tratando da Semana Nacional em Defesa dos Portadores de Deficiência Física, Brasília está muito longe de atingir sua meta, pois o Restaurante em que jantei ontem e o Hotel em que estou hospedada não estão preparados para receber Portadores de Deficiência.
Os Buffet  de ambos não possuem locais para os Portadores colocarem os pratos para se servirem.
Resultado: Sempre tendo que depender de alguém para colocar comida ou ficar com fome.
Como todos sabem sou Portadora de deficiência Física e viajo muito sozinha para os eventos a nível nacional, tanto da entidade que represento e também por outros motivos.
E meu grande anseio é ver os restaurante e hotéis preparados para receber os Portadores de Deficiência Física.
Quando se fala em Deficiente já logo se pensa em rampa e se esquecem que as deficiências são múltiplas.
Gostaria muito de ser chamada para um debate neste nível, de que as pessoas são diferentes e acessibilidade é multi e não una.
A esperança é chegar um dia aqui em Brasília e poder comer sem tem a necessidade de solicitar ajuda ou a um amigo ou para alguém da casa.
Particularmente eu não gosto e sem contar que é constrangedor, pois a primeira coisa que se passa na cabeça de quem não conhece e não sabe da nossa vida e das nossas lutas e de que somos coitadinhos e de coitadinhos não temos nada e sim apenas lutamos por nossos direitos.

4 de dez de 2010

Estarei em Brasília no dia 07/12, levando as reivindicações do pessoal de Região de Umuarama do Banco do Brasil que estão sem médicos à CASSI.

TEMPO E VIDA...













O

 tempo é o mesmo para todos, ninguém tem mais nem menos do que 24 horas por dia...
Em um momento se vive uma vida....


2 de dez de 2010

Escafandro para NASCER

Era uma vez em uma pequena cidade do interior do Paraná, uma mãe diante de suas dúvidas e cobranças da sociedade, resolve negar à filha que trazia no ventre o direito de nascer.
Em uma tentativa desesperada tenta um aborto emocional, um aborto moral, um aborto que em sua cabeça resolveria e tiraria da sua cabeça e da sua vida uma traição.
Mas sua tentativa sem sucesso trouxe ao mundo uma criança... Criança essa que ao longo da vida carregou as marcas do sofrimento vivido por sua mãe.
Fruto de uma traição e de uma gravidez indesejada.
Seria cômico se não fosse trágico.
A luta começou cedo para uma garotinha que nem imaginava os embates que viriam ao longo da vida.
Os mistérios de Deus para manter de pé um ser inocente naquele momento, faz com que aconteça o primeiro milagre em sua vida: O NASCIMENTO.

1 de dez de 2010

"Não tinha noção do quanto é difícil olhar para trás e para dentro. Vem aí o livro mais esperado: ESCAFANDRO E BORBOLETA"