28 de fev de 2010

"QUESTÃO DE INTELIGÊNCIA"

Inteligente mesmo é essa coisa de viver, porque um belo dia se aprende.


Aprende que não adianta se importar, algumas pessoas não vão te amar. Talvez, você chore por isso, mas a vida vai mostrar que ela tem suas razões.

Aprende que todo mundo vai embora, mais cedo ou mais tarde.

Aprende que algumas coisas precisam acontecer para que se fique mais forte. Você compreende que força não é o quanto você consegue derrubar e sim até que ponto se é capaz de resistir.

Entende que sempre há duas opções: a certa e a errada, a primeira em sua maioria, dói no início e

alivia no final. A segunda inverte a lógica das coisas, sacia a vontade e acalma na hora do desejo, mas a tormenta vem logo pela manhã. O tempo ensina a dizer não para as coisas efêmeras, e escolher o caminho onde a paz é a recompensa e não um sacrifício. Conseguimos assumir de uma vez por todas o controle sobre o coração, e isso não significa autonomia para escolher por quem vamos nos apaixonar, mas para podermos escolher por quem vamos sofrer. Hoje em dia é assim, deixo doer, no máximo três dias e depois, acabou a festa coração, hora de levantar e encarar a rotina. Dá até para determinar quem fica e quem sai, é só analisar o que é bom pra gente e evidenciar a coragem das escolhas. Nem tudo que a gente quer, que a gente insiste é sadio para a nossa vida, às vezes o hábito nos trai e necessidade mesmo é só o amor.

Se você não conseguir se apaixonar por ninguém, então apaixone-se por você, é melhor ainda.

Quando a vida for tão simples quanto parece, você vai entender o quão inteligente é essa coisa toda de aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário