4 de abr de 2010

"Saudades de meus amigos"

Cada pessoa que passa pela nossa vida, deixa um pouco de si e leva um pouco da gente!
Os que aqui estão pode ter certeza que marcaram muito minha vida, seja na infância, na adolecencia, juventude ou na atualidade.
Gosto sempre de dizer que: Deus quando fez o homem, fez também o deserto... Ama-se de longe quem não se pode amar de perto...
Giselaine Mitiko  minha eterna amiga, com sua família, desde os 14 anos me aguenta e mesmo de longe nunca me abandona... sempre me apoiando em minhas decisões, hoje no Japão, mas tão perto e tão dentro de meu coração. Micaela sua filha caçula é minha afilhada que não vejo a hora de pegar no colo e encher de beijos.
Histórias são muitas, mas nossas histórias sempre foram contadas com alguma musica e nossa última musica foi : "Vc vai sentir saudades, daquela que a gente chora... vc vai sentir saudades o dia em que eu for embora..." ( Joana)
Saudades... muitas saudades!!!


Marcia Hanay, gente vcs não imaginam nossas histórias e uma inesquecível é a final da copa de 1994, as duas de joelho na sala de sua casa de mãos dadas em orações para que Roberto Baggio errasse aquele chute. Não esqueço e depois foi só ir para a festa na Av: Paraná de Umuarama. Essa é uma... Se for contar todas as nossas histórias... ficaria dias... Te amo amiga!!!


Elisa Zanin, gente fina de minha agenda, pessoa que admiro muito e que desde o primeiro momento que a vi já fez parte de minha vida.
É quem me ouve e me aconselha com sua experiência de vida e nossas histórias já são muitas mas um,a que não esqueço é a gente sentada na área de sua casa ouvindo suas lindas histórias do tempo em que morava na Italia. Seu café é o melhor que já tomei na vida.
Vai comigo aonde quer que eu vá pois esta gravada dentro de meu coração!!Tereza Tozo, minha grande amiga de vida e da comunidade, é quem me compreende e fala a minha lingua.
É a peesoa certa nas horas incertas e histórias são muitas, entre elas é que a gente sempre se vê na Igreja e ela sempre disposta à me hospedar em sua casa.
Sou um pouco mais feliz aqui em Paiçandu e maringá por que sei que posso contar com a Têre.

Paula Goto, amiga de trabalho e pra vida toda. É com ela que passo a maioria dos meus dias, me entende, me compreende.
Histórias são muitas e muitas  incontáveis! Mas confesso que tanto eu, como Paulinha estamos passando por momentos de transformação em nossas vidas.
Parceiras de eleições da Anabb, Parceiras como gerentes de módulo, Parceiras e confidentes.
O importante é que apesar de divergencia de pensamentos muitas vezes, nunca perdemos o respeito uma com a outra e nunca desistimos uma da outra.
Quando muitos apostavam que não chegaríamos a conviver bem, provamos o contrário e fomos além, nos tornamos amigas, cúmplice e confidentes.
Sua felicidade é o que quero sempre e serei sempre grata, pois parte do que sou hoje como profissional devo a Paulinha por ter acreditado em mim e nunca deixou eu desistir de meus sonhos.

Nivaldo Vicente, além de ser companheiro de trabalho, ajudando na condução da carteira que gerencio, é meu grande amigo e meu fiel escudeiro.
Cuidadoso e sempre me orgulha, tenho muito orgulho de ser sua amiga.
Nossas histórias são muitas e ficaria horas aqui contando. Mas uma delas que "posso" contar aqui é a nossa viagem em um fim de semana de junho/2008. Fomos para Umuarama no niver de minha filha Amanda, depois voltamos para Maringá, fomos para Londrina fazer uma prova de certificação, participamos da festa dos 100 anos da imigração japonesa, paramos para o presidente passar e terminamos no festival de balonismo em Maringá. Isso tudo em um fim de semana e sem contar que trabalhamos juntos e passamos 8 horas de nosso dia no mesmo ambiente.
Bom poder contar com ele e saber que nossa amizade vai além do BB. Te amo Ni e vai estar sempre no meu coração!


Eduardo Cesar Corá, meu eterno amigo, aquele que vai para eternidade. Pessoa linda e maravilhosa em todos os sentidos e que não vive mais entre nós, pois foi assassinado de uma foma brutal em outubro de 1998.
Já contei algumas de nossas histórias neste blog, mas ficaria horas e horas aqui relatando tudo de bom que ele fazia por mim.
Amigos desde 1990 e fomos separados por sua morte em 1998, mas confesso a todos que esta sempre em meus pensamentos e até mesmo em meus sonhos. Um de meus maiores desejos era ver a justiça sendo feita e ver os criminosos asendo presos e julgados por um crime tão brutal e sem explicação até hoje, quase 12 anos depois.
Nossa amizade e nosso amor amigo era visível e até hoje quando volto à Umuarama e encontro alguém de nossa época eu ouço as mesmas perguntas: E o crime do Dú? o que deu? já descobriram quem é o assassino?
São perguntas que eu também espero respostas.
Mas o que mais lembro são dos momentos felizes que passamos juntos e não esqueço o dia que fomos na cachoeira da chácara da família do Dú e ele todo prestativo me auxiliando a descer e a subir nas pedreiras.
As pessoas todas já bem na frente e ele me esperando, pois tinha sempre mais dificuldades por conta da deficiência de meu braço.
De dia, de noite, de madrugada, podia ser a qualquer hora, sempre pude contar com seu  ombro amigo.
Faz muita falta e até hoje ninguém conseguiu o espaço dele dentro do meu coração.
Te amo e sempre te amarei!!!


Irmãos Galvão, Adriana, Andréa, Adnéia, Adlaine, Isaac, Ezequiel e Ana Claudia. Esses são de longe o s mais animados e que jamais esquecerei, cada um em seu momento, principalmente a Adriana, responsável por hoje eu fazer parte do Caminho Neocatecumenal, foi quem me convidou e me levou para a Igreja. Vou ser grata sempre. Sempre admirei a união da família e sempre fiquei muito feliz na casa deles, contagiada pela alegria e harmonia de todos.
As hist´rias são muitas e ficaria dias contando. Mas vou estar sempre com vcs em meu coração. A distância impede  um pouco nossa convivência, mas não impede de rezar e torcer pela felicidade de todos vcs!!!


Jackeline Cavaline, amiga e parceira! Conheci a Jacke fazendo uma entrevista de emprego, fui chefe dela durante um tempo e ficamos amiga de primeira hora. Sua competência e seu comprometimento com a equipe sempre me chamou a atenção.
Nos tornamos amigas e eu, ela e o Nivaldo durante um grande tempo formamos "Os Mosconautas", no mundo da lua... Saímos muito, nos divertíamos muito e temos muitas histórias para contar.
Uma delas é um dia que o Nivaldo não saiu com a gente, dai estava frio e não dava para ir de Biss, fomos com o "Fuscão" da mãe da Jacke, e lá vai nós de fusca de Paiçandu para Maringá.
Chegando lá a nossa agenda era ir no Jucelino, mas eu esqueci minha identidade e não pude entrar. Daí fomos para o Aquaticu's Bar, onde éramos conhecidas e não precisaria de meu RG. Mas depois de entrarmos, percebemos que além dos cantores éramos as únicas dentro da casa de Show. Resumindo... Foi muito ilário, pois deveríamos ter ficado em casa naquele dia que por fim, fomos em uma casa de pagode, chamada " A Casa", pagamos 1 real para entrar e só tinha um povo estranho e não ficamos 30 minutos.
Jacke se casa neste ano e eu e o Nivaldo seremos padrinhos de sua união com o Welligton.
Quero e desejo toda felicidade do mundo para o casal!
Vai estar sempre no meu coração!!!


Regiane Batista, minha prima e minha amiga, sinto muitas saudades e hoje não mora no Brasil, mas não esqueço pois para mim é um grande exemplo de superação e de quem deu a volta por cima. Muito temente a Deus e faz uma falta danada nas festas de família. Onde que que esteja vai estar sempre no meu coração e nossas his´tórias são muitas e todas que me recordo são de nossa infância e o que não esqueço é que a Regi era a mais brava, a mais briguenta e que mordia todos nós, sem dó.


Silvana Mendoça, grande amiga e companheira de juventude, se ninguém saísse eu e a Silvana saía. e na maioria das vezes o palco de nossas histórias era o Shop Patinhas de nossa querido Vicente Russi. Toda sexta se estivesse em Umuarama era só procurar a gente no Shop Patinhas, com dinheiro ou sem dinheiro estávamos lá curtindo uma musiquinha ao vivo. Hoje fico muito feliz de saber que o sonho de ser mãe está preste a ser realizado, sem contar que se casou com o grande amor de sua vida.
Mesmo não convivendo mais como antes vou levar a Silvana para sempre e sucesso é o que desejo para ela e sua família sempre!!!


Irmãs Gonçalves, Renata, Roseli e Roangela, amigas de infância lá na Praça Anchieta de Umuarama. Eu tinha 10 anos quando nos conhecemos e até hoje ficou muito feliz de saber que somos amigas.
Os caminhos tomados pela gente nos fez ficar longe dos olhos, mas sempre sabemos notícias uma das outras.
Entre as histórias que não esqueço é quando a minha prima foi morar em casa e eu contei uma história de que era era vidente (isso com 10 anos!), daí contei a vida de todas da turminha para minha prima e quando ela se reuniu com a galera e advinhou tudo sobre as meninas, elas acreditaram que ela era vidente. Coisa de criança e sem noção das coisas. Quande descobriram minha prima " charlatona" queriam me matar. Erta terrível com 10 anos já fazendo essas armadas!


Cristiellen Morosini, amiga da época em que morei em Moreira Salles, companheira e confidente. As nossas histórias são muitas e entre elas que a Cris e sua família me guincharam de minha casa em Moreira, pois minha coluna travou e eu não conseguia me mover e me acolheram em sua casa até eu ficar bem, pois as escadarias para chegar até minha casa era muitos degrais.
Sem contar que a Cris é minha maior amiga! Maior mesmo pois tem 2,07 de altura.
Ano passado saímos para almoçar em Umuarama, depois de anos sem nos ver pessoalmente e foi muito bom!! Saudades amiga!


Ingrid e Aroldo, meus queridos afilhados! Sou madrinha de casamento destes dois e sou uma das responsáveis por terem se conhecido.
A Ingrid era minha chefe na agência do BB de Umuarama e nossa amizade é a prova viva de que a primeira imprensão não é a que fica.
Muitos apostavam que essa amizade jamais pudesse vingar, pois chefe e subordinados não tem que ser amigos, é o pensamento de muitos.
Mas somos a prova de que isso não é verdade, hoje mesmo de longe a gente não perde o contato e estamos sempre sabendo notícias uma da outra.
Uma de nossas histórias é bem no começo de nossa amizade, quande descobrimos que falavam mal dela pra mim e mal de mim para ela. Daí decidimos reverter o jogo e provar que poderíamos fazer diferente.
Foi o maior bate bola e tormamos muito mais amigas e cumplice uma da outra.
Seu casamento foi lindo e jamais vou esquecer!


Sara e Carol Pelegrinelli, Amigas de longa data, da comunidade, irmãs que me suportaram por muitos anos, quando caminhávamos na mesma comunidade em Umuarama.
Exemplos de vida e de perseverança. Eu sempre desejei que minhas filhas fossem como elas! Fortes e decidida e Deus me atendeu!
Hoje não estou mais em Umuarama, mas todas as manhãs às trago em minha mente através de minhas orações.
Saber que estão bem e felizes é para mim motivo de muita alegria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário