18 de mar de 2012

NOSSOS COMPROMISSOS COM OS ASSOCIADOS DA ANABB‏


Anabb e a Governança” 


A Colega Cecília Garcez registrou em 15/03/12, em seu Blog, suas versões e críticas sobre os acontecimentos verificados na ANABB nos últimos dias, já sobejamente divulgados, inclusive na brilhante carta do igualmente brilhante Fernando Amaral.
Preparei e enviei ao Blog os meus comentários (leiam, por favor, o anexo), os quais não foram publicados naquele espaço.
Mas a Cecília teve a delicadeza de responder-me diretamente.
Em respeito a essa delicadeza, não vou reproduzir sua resposta. Basta apenas dizer que ela se estribou no direito de não comentar sobre uma reunião, por mim citada na resposta ao blog, da qual não participou. Entendo e mais uma vez respeito.
O Sr. Valmir Camilo, por sua vez, distribuiu uma mensagem sobre o tema. Valeu-se, nela, de axiomas que tenho certeza de que ele nunca conheceu e nunca praticou.
Por isso, não merece grandes comentários meus, que estou mais preocupado em ajudar a manter a ANABB em pé, como já disse, honrando a vontade soberana dos associados, os verdadeiros donos da Entidade, manifestada nas últimas eleições.
Uns poucos comentários, todavia, se impõem.
Não rasgamos o Estatuto da ANABB. Pelo contrário, lutamos para resgatar sua observância e prática (o que não se viu nos últimos anos). Tudo da Reunião Extraordinária está gravado e prova isso. E ficará para a história.
De outro lado, o expediente de renunciar à Diretoria, recompor poderes no Conselho e depois retornar à Diretoria, foi inaugurado pelo Sr. Valmir no final de 1998, quando, sob orientação dele, ele, Élcio Bueno, Emílio Ribas e nosso prezado Douglas Scortegagna, renunciaram, em condições semelhantes, num embate com a equipe de Graciela, estranhamente por ele mesmo, Valmir, invocada em seus vitupérios de agora.
Registre-se que tal expediente, conquanto estatutário, foi para mim um mal necessário de que tivemos de nos valer.
Referiu também, o Sr. Valmir Camilo, que ”O compromisso do Time da ANABB é votar favoravelmente, no Conselho, todas as matérias de interesse dos associados da entidade. Cumprindo integralmente as prerrogativas estabelecidas no Artigo 23, do Estatuto da entidade.”.
Se isso é verdade, porque assim não agiram quando ele, na qualidade de Presidente do Conselho Deliberativo, em 09 de abril de 2011, recebeu pedido de acionamento da Comissão de Ética, formulado pelos então Conselheiros Alcir Augustinho Calliari e José Branisso, para apurar as denúncias sobre desvios na condução dos assuntos do seguro?
Por último, impende registrar que o Orçamento da ANABB para o exercício de 2012, construído e aprovado pelo Time da ANABB, prevê verba de R$ 2.500.000,00 para as eleições da CASSI e da PREVI. O projeto em execução pela atual gestão, no particular, está orçado em pouco mais de R$ 1 milhão, para contemplar, democraticamente, as 5 chapas da CASSI e as 6 da PREVI.
Pode-se imaginar como seria aplicado o orçamento se continuassem mandando sozinhos na Associação! Pode-se imaginar, também, porque minha recomendação de a Diretoria Executiva divulgar os critérios de participação da ANABB nas eleições foi o “pomo” da dissensão, conforme alegam.
Por fim, é bom esclarecer ainda. Sou altamente bem informado e politizado (desculpem a falta de modéstia no particular). Mas essencialmente apartidário. Minhas cores partidárias são FAMÍLIA, ANABB, BANCO DO BRASIL E SUAS ENTIDADES e, sobretudo BRASIL.
‘De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude. A rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto’. (Rui Barbosa)
Nunca vou desanimar da virtude, nunca vou rir da honra, nunca terei vergonha de ser honesto. E tenho certeza de que meus companheiros nesta luta também não.
João Botelho
Matrícula 4.800.170-8
RG 5.796.023-9 (SSP/SP)
OAB-DF nº 2.844

Nenhum comentário:

Postar um comentário